RESUMO DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 19 DE MARÇO DE 2019

por adm publicado 19/03/2019 19h15, última modificação 08/04/2019 20h33

Na sessão do dia 19 de março de 2019, o representante da Associação dos Taxistas que trabalham na área urbana de Itacoatiara, Gilmar Cavalcante, disse que mais uma vez estava ali para reivindicar a regularização da sua categoria, pois todos os dias surgem novos taxistas clandestinos, pessoas que acham que basta colocar um “luminoso” em cima de seus carros para sair trabalhando, inclusive, muitos sem a Carteira Nacional de Habilitação. Ele disse que não acha isso justo, porque os taxistas da Associação pagam todos os impostos e taxas, enquanto que os clandestinos não pagam nada e por isso fazem as corridas mais baratas.
Gilmar reclamou da inoperância do IMTT, que deveria ser o órgão para organizar essas atividades, mas não faz. Ele ainda reclamou da forma como são tratados na rodoviária, pois os taxistas que fazem viagem para Manaus agem como se a rodoviária fosse deles.

- A vereadora Cheila Moreira disse que está solidária com a luta dos taxistas.
Depois relatou que reuniu e conversou com o atual secretário de infraestrutura do município, Jander Nobre, que falou da programação de trabalhos a serem executados, como serviços de capina, iluminação pública, coleta de lixo, dentre outros. Cheila disse que ele reconheceu que ainda não repassou essas informações, que ela era a primeira parlamentar com quem estava conversando sobre isso, entretanto, prometeu que virá à Câmara para conversar com os vereadores e falar do seu trabalho.
Falando sobre a sua atuação parlamentar, ela disse que age através de um tripé, que é formado pela sociedade, Parlamento e Partido. Informou que hoje, durante o dia, esteve com a sua assessoria visitando o Bairro do Jauary, a fim de ouvir a população.
A Vereadora informou que estará nos próximos dias em Brasília, participando de um Congresso do Coletivo de mulheres do Partido dos Trabalhadores. Cheila revelou que foi escolhida para compor a Secretaria Adjunta Nacional. Sobre o encontro, ele explicou que será uma oportunidade de saber e ter conhecimento das políticas públicas que o atual Governo Federal tem para as mulheres.

- O vereador Francisco Rosquilde disse que é justa a luta dos taxistas locais, porque eles suprem as necessidades no âmbito da cidade.
Ele lembrou que desde 1995 vem debatendo e tratando do assunto da regularização e regulamentação dos moto taxistas e taxistas. Ressaltou que ainda há pontos obscuros na regulamentação e organização, pois faltam definir muitas coisas.
Em aparte o vereador Marcos Rodrigues reiterou que os taxistas podem contar sempre com os vereadores e com a Câmara Municipal e cedeu o seu tempo regimental, para a continuação do discurso do seu colega Francisco Rosquilde.
Prosseguindo, Rosquilde abordou sobre as rodoviárias que funcionam de forma improvisada em várias partes da cidade, como na Praça de São Francisco. Por isso, ele considera primordial que o Governo do Estado passe os direitos de administração da rodoviária, de fato e de direito, para a Prefeitura de Itacoatiara. Ele disse que o prefeito Peixoto precisa organizar isso, pois atualmente a Rodoviária está servindo como estacionamento dos ônibus das empesas Aruanã e Eucatur.
Falou ainda que, atualmente, em Itacoatiara existem cerca de 14 mil motoristas e motociclistas sem a Carteira Nacional de habilitação e que o Estado precisa organizar meios, a fim de trazer esse contingente para a legalidade.

 

- O vereador Richardson do Mutirão disse que a secretaria municipal de saúde, Keith Ane Passos, entregou em contato com ele, respondendo alguns de seus questionamentos, mas, que não o convenceu, porque apenas mostrou fotos de reuniões e palestras feitas em alguns locais. Richardson falou que Itacoatiara não quer mais palestras e nem reuniões. O povo quer médicos e remédios. Ele reiterou aquilo que vem falando ultimamente, que a atenção básica da saúde em Itacoatiara não está funcionando, pois, se estivesse, o Hospital José Mendes não estaria sobrecarregado.
Sugeriu mais uma vez que algumas UBS possam funcionar até as 22h, porque, dessa forma reduziria a demanda no hospital.
Instigou a Secretaria a fazer o seu trabalho, porque recursos todos os meses vêm para a saúde, independentemente de o nome do município estar ou não com pendências no CAUC.

 

- O vereador Badi Pacheco falou do mutirão da Defensoria Pública que foi realizado nesse dia 19 na Vila de Novo Remanso. Destacou a importância do evento, pois, há muitas pessoas que não tem condições financeiras para vir até a cidade em busca desses atendimentos.
Relatou sobre a abertura da campanha de vacinação contra a febre aftosa que ocorreu no último final de semana, na região de Novo Remanso. Disse que gostaria que tivessem comparecido, mais pecuaristas, pois, se trata de algo importante para todos.
Destacou o curso de violão que começou em Novo Remanso, disse que é uma atividade importante, haja vista que tem se proliferado o tráfico de drogas na Região. Por isso, atividades como o curso de violão é uma forma de tirar os jovens da marginalidade.

 

- O vereador Joanilson Mendes louvou a atitude dos taxistas, que estão buscando a sua legalização e regulamentação da categoria, ao contrário de outros que preferem ficar na clandestinidade. No entanto, ele disse que não basta apenas os vereadores falarem que estão juntos com os taxistas e que apoiam a sua luta, é preciso ir mais além com atitudes práticas, através da Comissão de Trânsito da Casa, que poderia cobrar de forma mais enérgica providências do IMTT.
Joanilson disse que o IMTT recebe recursos, que pelo menos uma parte deveria ser utilizada para melhorar o trânsito, que está desorganizado e violento.
Lamentou que a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, tenha deixado de utilizar mais de um milhão de reais, porque não teve projetos para viabilizar os recursos. Enquanto isso, nossos irmãos do interior lutam com dificuldades para manterem suas famílias, vendendo seus produtos pela metade do preço para os atravessadores. Disse que a secretaria deveria pôr em prática o projeto de sua autoria, das feiras itinerantes, pois seria uma forma de oportunizar uma alternativa de renda.

 

- O vereador Alcimar Filho ressaltou que acha muito importante, quando as classes de trabalhadores, como os taxistas, vêm até à Câmara para reivindicar melhorias para suas vidas, isso porque, há muitas pessoas que ficam apenas nas redes sociais reclamando e criticando, entretanto, não tomam atitudes concretas.
Disse que é lamentável ver tantas rodoviárias improvisadas, enquanto que a oficial fica servindo de garagem para os ônibus das empresas.
Alcimar falou da importância da regulamentação urgente da Associação dos taxistas, a fim de evitar a concorrência desleal dos clandestinos.
Contou que esteve no Hospital e teve o desprazer de ver, que lá tem apenas uma cadeira de rodas, para atender todos os pacientes que chegam e tem dificuldades de andar.
Finalizou questionando a leitura da ata, que em média demora cerca de uma hora. Sugeriu que seja consultado o Procurador da Câmara, a fim de saber se poderia ser feito de outra forma, a fim de ganhar mais tempo para o debate.

 

- O vereador Bosco Rodrigues justificou que muito já foi feito para que a Associação dos Taxistas tivesse sido regularizada, mas infelizmente não depende apenas dos vereadores. Ressaltou que, se as coisas não avançaram não foi por culta dos vereadores.
Bosco foi taxativo ao dizer que a rodoviária de Itacoatiara virou “casa da Chica”, porque não se sabe quem é que manda.
Falou que Itacoatiara é a única cidade, que ele conhece, que tem várias rodoviárias. Disse que Itacoatiara também virou casa de Chica, afinal, todo mundo faz o que quer e, os responsáveis em manter a ordem, não o fazem porque não querem se indispor com ninguém.
- Em aparte, o vereador Gutemberg Brito afirmou que o problema de Itacoatiara não está na falta de ação dos secretários, mas em quem determine o que deve ser feito.

 

- O vereador Arialdo Guimarães reiterou que a função dos vereadores é buscar a solução para as demandas do povo.
Lembrou de um de seus projetos que trata da retirada dos veículos velhos que estão há muito tempo estacionados nas ruas, mas que até hoje não foi colocado em execução.
Arialdo foi categórico ao afirmar para os taxistas, não acreditar que seja resolvido algo na reunião marcada, com o presidente do IMTT, para a próxima segunda-feira, dia 25, porque a reunião deveria ser com o Prefeito e não com o chefe do IMTT, que não manda nada.
Disse que já chega de picadeiro, já chega de enganação, porque aquilo que os taxistas querem é mais ação.

 

- O presidente A. I. Netto comunicou que foi enviado ofício, via e-mail para a diretoria regional da Eletrobrás, a fim de designar um representante da área financeira, para vir a Itacoatiara e tratar sobre as contas de energia elétrica das comunidades do interior.
Relatou ainda que a Câmara está ajudando o Moto Clube Anjos Urbanos a realizar parcerias com o Governo do Estado, visando a realização do encontro de motociclistas, que será realizado em setembro de 2019.
Sobre a reunião com os taxistas no próximo dia 25, Netto disse que diverge da opinião do seu colega Arialdo, por quem tem uma profunda admiração, entretanto, entende que o caminho é o diálogo e que acredita na solução dos problemas.
A respeito das ações do Governo do Estado em Itacoatiara, Netto espera que, no máximo até maio, as obras comecem, pois ainda acredita que o Novo vai dar resultados, caso contrário, terá que mudar.
Finalizou falando sobre a interdição dos portos e alguns impasses que estão acontecendo também no porto novo, que ele garantiu que vai questionar e buscar as soluções.

 

- Ney Nobre disse que sempre falou que a construção desse porto novo era uma lavagem de dinheiro. São portos que não funcionam, é dinheiro jogado fora escorrendo pelo ralo.
Parabenizou os taxistas pela coragem de lutar e disse que esse problema precisa de uma solução imediata.
Fez elogios a postura e ao trabalho do secretário de infraestrutura, Jander Nobre, que na sua opinião está fazendo um excelente trabalho, apesar de ter poucos recursos disponíveis. Disse ainda que Jander é uma pessoa aberta ao diálogo, que aceita críticas e sabe ouvir as pessoas.
Finalizou criticando a empresa Hermasa, pois ele acredita que as carretas da empresa ou que prestam serviço para a mesma, que trafegam pela Rodovia AM 010, estão acima da capacidade de carga permitida, que isso contribui, em muito, para destruição da rodovia. Entretanto, quando os agricultores locais querem comprar casca ou farelo de soja, a empresa se nega a vender.