RESUMO DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 09 DE JULHO DE 2019

por Assessoria CMI publicado 08/07/2019 23h00, última modificação 12/07/2019 09h29

O desportista Valdo Almeida da Silva utilizou o tempo da tribuna cidadã, para agradecer aos vereadores pelo apoio recebido, para levar um grupo de jovens jogadores de futebol, a fim de participarem de uma seletiva na cidade do Rio de Janeiro. Em nome de todo o grupo e da comissão, ele agradeceu também às demais pessoas que ajudaram na feijoada, no sorteio da camisa do time do Botafogo e na divulgação dos eventos.

- Após consultar os demais vereadores, o presidente em exercício, Dário Nunes, também concedeu um tempo, para que o senhor Diogo Vital de Menezes pudesse se pronunciar na tribuna cidadã e falar da carta que enviou a uma entidade da Inglaterra, mostrando interesse em divulgar a cultura da nossa região naquele país. Diogo citou ainda, a carta convite que recebeu de uma entidade cultural italiana, pedindo para que ele possa participar de um evento nos dias 07 e 08 de setembro de 2019, na cidade de Perugia, a fim de mostrar um pouco da cultura amazônica.

 

- O vereador Bernardo Santiago parabenizou o senhor Diogo pela iniciativa e pelo convite recebido. Depois voltou a falar sobre as ONGS que trabalham a questão de preservação ambiental. Ele criticou a forma de abordagem das mesmas, que prometem mundos e fundos, como escola de qualidade, postos de saúde equipados e até salários mensais para os ribeirinhos, mas, que, segundo o vereador, é tudo enganação.
Santiago lembrou que o próprio Governo do Amazonas, em um passado recente, com o Programa Zona Franca Verde, já enganou os povos do interior e citou como exemplo, vários moradores da região do Rio Uatumã. Ele finalizou dizendo que não é contra a preservação ambiental, no entanto, é preciso primeiro preservar os povos da floresta.

 

- O vereador Gutemberg Brito pediu a Comissão de Saúde para verificar as condições do Hospital José Mendes, que está com o aparelho de RX quebrado e o equipamento de realizar hemograma também danificado, além dos médicos da Cooperativa com salários atrasados. Enquanto isso – disse Gutemberg – o Governo do Estado e o do Município ficam jogando a culpa um para o outro, por isso é preciso tomarmos providências, pois, querendo ou não, esses problemas sempre respingam na Câmara de Vereadores.

 

- O vereador Bosco Rodrigues relatou que presenciou e acompanhou as manifestações dos taxistas e motoristas em geral, que interditaram a Rodovia AM 010, na manhã desse dia 09 de julho de 2019. Destacou que o Amazonas possui poucas estradas e essas poucas ainda estão todas deterioradas, sobretudo a Manaus – Itacoatiara.
Bosco atribui parte dessa deterioração, ao corredor de transporte de soja e fertilizantes que se formou entre Itacoatiara/Boa Vista-RR/Itacoatiara, algo em torno de 100 mil toneladas de fertilizantes e 200 mil toneladas de soja. Ele disse que as carretas superlotadas prejudicam ainda mais a pavimentação enfraquecida da estrada.
De acordo com Bosco, o pior de tudo é que nada é vendido aos produtores da região, que tem que arcar com as despesas para comprar fertilizantes e insumos da soja e outros produtos de fora do estado, enquanto a empresa Hermasa vai e vem com esses produtos de Itacoatiara.
Ele disse que também está preocupado com a situação precária do Hospital José Mendes e com o fato da iminente transferência do CEI para a UBS José Resk Maklouf, pois, de nada vai adiantar se não forem juntos os equipamentos.

 

- O vereador Arialdo Guimarães disse que a Comissão de Saúde vai sim verificar as denúncias sobre o Hospital. Ele ressaltou que fica triste e até revoltado com as gozações que fazem com o município de Itacoatiara, sobretudo com os secretários e com o prefeito, entretanto, ele lamenta que não faltem motivos para essas gozações, pois muitas coisas simples e óbvias que poderiam ser resolvidas com facilidade, o pessoal complica e muitas vezes sequer resolve.
Arialdo citou como exemplo, os erros cometidos no contrato de aluguel do prédio onde funciona o CEI, que teve início em janeiro de 2017, mas, somente em 2019 foi publicado no portal da transparência, depois de denúncia.

 

- O vereador Joanilson Mendes, de forma emocionada, agradeceu a todos os colegas vereadores e demais pessoas, que se solidarizaram com ele, pelo falecimento de sua avó materna, Aurelina Carvalho Pinto, a dona Sinhá, ocorrido no final de semana passado.
Depois ele apresentou parte dos seus familiares que estavam presentes no plenário e, em seguida, fez um relato histórico da saga da sua família, que veio para Itacoatiara no início da década de 1970.

 

- O vereador Badi Pacheco ressaltou que até o momento, os produtores de queijo coalho da região de Novo Remanso e Autazes, ainda não obtiveram nenhuma resposta da Agência de Defesa Animal e Florestal do Estado do Amazonas – ADAF, a respeito da produção de queijo artesanal. Ele lamentou que o Governo esteja querendo acabar com o queijo que já vem sendo produzido há mais de 50 anos naquela região e nunca causou nenhum tipo de doença. Não há nenhum relato de mal-estar ou sequer uma dor de barriga causados pelo consumo desse produto. “Agora vem o Governo dizendo que nosso leite e queijo tem tuberculose”, criticou Badi.
Badi disse que acreditou na proposta do novo, mas, lamenta e reiterou que tudo indica que o governador Wilson Lima ainda pense que esteja fazendo a apresentação de seu programa na televisão.

 

- O vereador Ney Nobre parabenizou seu colega Joanilson Mendes pela narração da história emocionante da sua família e contou também um pouco das adversidades que enfrentou no passado, quando tudo era muito mais difícil. Ele ressaltou que, apesar das facilidades que existem hoje, entretanto, poderia ser bem melhor, se não fosse a corrupção.
Ney se solidarizou com seu colega Badi Pacheco, na luta pela manutenção da produção do queijo coalho, porque, segundo ele, centenas e quem sabe até milhares de pecuaristas serão prejudicados, caso a proibição persista, afinal, é da produção e venda do queijo que os pecuaristas retiram a maior parte dos recursos para o sustento de suas famílias e propriedades. O Governo quer acabar com o queijo regional para comprar de outros estados.
Nobre falou ainda sobre a precariedade do Hospital José Mendes e cobrou mais respeito do Governador Wilson Lima para com o povo de Itacoatiara, pois os médicos e demais profissionais da saúde, estão trabalhando no improviso, com aquilo que tem. Ney disso que votou em Wilson Lima acreditando no “Novo”, mas, se decepcionou, pois aquilo que vê é o governador Wilson Lima tratar com irresponsabilidade o povo de Itacoatiara. Ney encerrou seu discurso ironizando, “Diziam que o ex-governador Amazonino Mendes era tipo motor velho, só funcionava no tranco, pior é esse novo, que nem no tranco está funcionando, está falhando e muito”, finalizou.

 

- O vereador Francisco Rosquilde, entretanto, amenizou as críticas ao governador Wilson Lima, reiterou que vai dar um ano de prazo, para que ele comece a mostrar trabalho, pois, não é fácil organizar um Estado que foi governado durante 40 anos por um mesmo grupo político.
Rosquilde, porém, disse que espera que os trabalhos que estão sendo realizados, como a recuperação da AM 010 sejam bem feitos, caso não possa fazer tudo, mas, pelo menos, aquilo que for executado, que seja feito serviço de boa qualidade.
Sobre o problema do queijo coalho regional, criticou a decisão da ADAF, ressaltou que a entidade deveria, na realidade, fazer um estudo da forma como é produzido o nosso queijo há mais de 50 anos, sem causar problemas de saúde para a população. E, se tiver que implementar mudanças, que dê condições e suporte aos pecuaristas.