RESUMO DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 10 DE SETEMBRO DE 2019

por Assessoria CMI publicado 10/09/2019 10h45, última modificação 26/09/2019 15h43

- O vereador Ney Nobre falou sobre as emendas que foram destinadas para o município de Itacoatiara e até agora não foram efetivadas. Ele disse que não adianta os deputados fazerem as indicações e a Prefeitura elaborar os projetos se o Governo do Estado não liberar os recursos. Ney citou como exemplo o caso da reforma da feira do produtor rural, que está com todo projeto pronto, mas a SEFAZ até agora não liberou, alegando que não há recursos. Ele destacou que é necessário intervir e falar com o deputado Sinésio, que é o autor da emenda, para que ele possa cobrar a execução da mesma.

Sobre o desmatamento e as queimadas na Amazônia, Ney ressaltou que para serem reduzidas é preciso que o poder público invista mais no setor primário, sobretudo na mecanização. Ele relatou que ouviu numa rádio local, o IDAM avisando sobre os projetos liberados para Itacoatiara, que ele considera insignificante para o pro-calcário, pro-mecanização e a pecuária. “20 hectares é pouco demais para a mandioca e 40 hectares para pecuária é uma vergonha. É preciso dar condições, com a mecanização, para os produtores evitarem o desmatamento e as queimadas”, sugeriu Ney Nobre.

Ele ainda falou das obras de recuperação da estrada de Novo Remanso que estão sendo realizadas em ritmo muito lento, que se continuar assim não vai ser concluída esse ano.

- O vereador Marcos Rodrigues, em aparte ao discurso do seu colega Ney Nobre, falou que a Hermasa liberou a venda de insumos da soja e milho para os produtores locais, entretanto só vende a partir de 5 toneladas, o que, na sua opinião, é inviável, porque a maioria dos produtores não tem condições e nem precisa dessa quantidade toda. “Isso mostra a falta de vontade dessa empresa para com Itacoatiara”, disse Marcos.

 

- O vereador Neguinho da Z-13 frisou que estava muito feliz com seu retorno à Câmara Municipal e deixou claro que foi ele quem pediu sua exoneração da Secretaria do Interior, por entender que poderá fazer mais pelo povo como vereador. Ele destacou que são 250 comunidades rurais e que, devido as condições, só podia atender no máximo 10, por isso achou melhor voltar para a Câmara.

Falou da sua eleição para continuar como presidente da Colônia de pescadores Z-13 e que conseguiu provar a sua inocência junto à Justiça, contra as acusações que haviam feito contra ele.

 

- O vereador Richardson do Mutirão retornou ao assunto da recuperação da malha viária de Itacoatiara que, apesar das conversas e reuniões, não está sendo executado aquilo que foi prometido. Entretanto, ele ressaltou que a Câmara tem feito a sua parte, buscando soluções e reivindicado, mas não tem adiantado e os serviços continuam muito lentos. Ele comparou que nem 20% ainda foi executado.

Richardson citou o caso da Rua Borba que continua inacabada e já apresenta vários problemas, como o caso do bueiro que fica na esquina da Itaclin, que está transbordando água podre.

Ele falou também das emendas parlamentares que ainda não foram liberadas pelo Governo do Estado.

 

- O vereador Gutemberg Brito voltou a cobrar da Prefeitura, o envio da cópia do contrato das ambulâncias. Ele frisou que é uma forma de ajudar a cobrar da empresa contratada, que preste um serviço digno para a população. Destacou que vai aguardar mais uma semana, para poder se pronunciar com mais embasamento sobre o caso.

A respeitoda Rua Borba, lembrou que é um assunto que ele vem falando desde sempre. Disse que não adianta mudar de secretário, porque o problema está no administrador do município. “O maior problema de Itacoatiara não é a falta de recursos, é a falta de administrador, é a falta de prefeito”, reiterou Gutemberg.

 

- O vereador Arialdo Guimarães disse que começaria seu discurso parafraseando Hitler, que uma mentira repetida muitas vezes, vira verdade.

Ele falou sobre o vídeo que viralizou nas redes sociais, onde o prefeito Antonio Peixoto foi desrespeitado por um empresário. Ele disse que foi denegrida a imagem do Prefeito e de Itacoatiara. Arialdo fez uma defesa veemente do prefeito Peixoto. Disse que há muitas pessoas ingratas.

Citando o caso da Rua Borba falou que a população também é culpada, porque joga água servida para a rua, o que contribui para a deterioração do asfalto.

Falou que as críticas estão sendo direcionadas de forma errada e que não se deve criticar apenas por criticar.

Arialdo disse que acredita no progresso de Itacoatiarae independentemente de qualquer coisa e de quem seja o prefeito, isso vai acontecer.

 

- O vereador Dário Nunes saudou o vereador Neguinho da Z-13 pelo seu retorno e pela sua vitória na eleição para presidente da Colônia de Pescadores. Ele disse que endossa as palavras do seu colega Arialdo. Pois não é fácil governar um estado como o Amazonas. Parafraseou que a bronca é alta e que o governador está organizando as coisas para trabalhar melhor. “As críticas são mais fáceis e os elogios são mais difíceis”, finalizou.

 

- O vereador Francisco Rosquilde falou que só não reconhece quem não quer, que a Câmara é atuante, pois há muitas pessoas de fora que admitem que os vereadores estão trabalhando em favor do povo.

Sobre a eleição interna do PT, frisou que o partido é democrático e mesmo tendo comparecido apenas 505 filiados para votar, mas o importante é que o PT faz eleições, diferente de outros partidos que não fazem.

Pediu moção de aplauso ao Grupo Folclórico de Quadrilha Caboclinhos na Roça, que além de campeão itacoatiarense, agora também é campeão regional, pois venceu uma competição estadual realizada, no município de Novo Ayrão.

Sobre as ambulâncias disse que concorda em parte com as críticas feitas pelo seu colega Gutemberg Brito. Pois são contratadas e recebem todos os meses, por isso devem estar sempre em bom estado e prontas para rodar.

Rosquilde repudiou a forma como o empresário Leôncio se pronunciou na Assembleia Legislativa, desrespeitando o prefeito Peixoto e dizendo que Itacoatiara é a cidade mais cheia de buracos que existe no mundo. Falou que se estivesse lá, pediria direito de resposta para contestar o empresário.

Finalizou dizendo que Itacoatiara vai ser o motor que vai desenvolver o Amazonas.