RESUMO DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 12 DE NOVEMBRO DE 2019

por Assessoria CMI publicado 12/11/2019 16h00, última modificação 18/11/2019 21h19

- O vereador Richardson do Mutirão recordou que há vários meses vem cobrando uma gestão mais eficaz e eficiente da Secretaria Municipal de Saúde, entretanto, aquilo que tem visto são alguns setores da Secretaria, andando com suas próprias pernas, porque se fossem esperar pela gestora da pasta, não estariam funcionando. Ele disse que agora está acontecendo aquilo que ele temia, os pagamentos dos servidores estão atrasando, sem contar com os médicos da Cooperativa, que há tempos já reclamam de atrasos. Segundo o vereador, se nada for feito, no próximo mês a “bomba” vai estourar. Se não houver uma intervenção mais séria do prefeito, o pior pode acontecer.
Richardson indagou: “como podemos esperar uma saúde de qualidade com médicos com salários atrasados em até 4 meses? ”. Ele disse que é necessário que a secretária venha urgente à Câmara para prestar esclarecimentos, mas não em reuniões de gabinete, porque isso não resolve. É preciso que ela venha dar as explicações necessárias, esclarecendo ao público o que está acontecendo, com dados verdadeiros, de que forma estão sendo gastos os recursos que estão vindo para a saúde, inclusive aqueles que vieram além do previsto, como no caso das verbas do FTI.
Richardson encerrou cobrando mais uma vez a UBS fluvial, que desde o final do ano passado foram liberados recursos e até o presente momento a mesma não apareceu.

 

- O vereador Bosco Rodrigues disse que também está preocupado com a questão da saúde em Itacoatiara. Ele reconhece que o país e o Estado estão passando por dificuldades, mas, não é por isso que ficará omisso diante das cobranças que devem ser feitas. Ele está de acordo que a Câmara deve conversar com o prefeito e a secretária, a fim de saber o que realmente está acontecendo.
Ele parabenizou os moradores do Bairro Jardim Lorena, que depois de muita luta e espera, finalmente estão tendo as ruas asfaltadas.
Ele disse que há uma rua no Bairro Moysés Israel que precisa ser concluída, mas que há o terreno de um particular que precisa ser desapropriado ou negociado, a fim de permitir o acesso das pessoas.
Bosco voltou a cobrar que sejam convidados o secretário municipal de infraestrutura e o responsável pelas obras do Governo do Estado de recuperação das ruas da cidade, objetivando saber o cronograma de obras e quais ruas ainda receberão asfalto.

 

- A vereador a Cheila disse que torce para que as coisas possam dar certo e serem resolvidas, pois ao contrário de muitas pessoas, que torcem pelo pior, ela torce sempre pelo melhor.
Cheila reconhece que há falta de comunicação mais eficiente do Poder Executivo para com o Parlamento Municipal, que o prefeito deveria ter um líder na Câmara, porque ele seria a ponte entre o prefeito e os vereadores, facilitando assim a comunicação.
Ela falou que está faltando essa harmonia, porque os poderes devem ser independentes e harmônicos entre si. Destacou que gostaria que o Executivo pudesse mandar sempre as informações, sobretudo as boas notícias.
Cheila reiterou que está muito feliz porque na próxima quinta-feira, dia 14 o deputado Sinésio Campos estará aqui na cidade, juntamente com outras autoridades para a assinatura do convênio que vai liberar 150 mil reais para a reforma da Feira do Produtor Rural.

 

- O vereador Francisco Rosquilde disse que o presidente Bolsonaro é o exterminador do Futuro, primeiro com a permissão para que seja cultivado cana de açúcar na Amazônia, depois com a extinção do Seguro DPVAT, que, na opinião do vereador, vai prejudicar as pessoas que sofrem acidente de trânsito, pois não poderão mais contar com esse recurso.
Rosquilde disse que a liberação do plantio da cana na Amazônia é perigosa, porque coloca em risco a preservação da floresta.

 

- O vereador Neguinho da Z-13 falou que os trabalhadores do setor primário foram prejudicados com a nova previdência, porque vão se aposentar aos 62 anos as mulheres e aos 65 os homens, entretanto, nem todos conseguem chegar a essa idade e quando chegam já estão muito debilitados, pois o trabalho do pescador e do agricultor é muito puxado. Neguinho disse que é alto o índice de morte de pescadores, antes dos 60 anos.
Ele disse que também está preocupado com a questão do seguro defeso, que há muitas incertezas sobre a sua continuidade, tanto que as entidades representativas dos pescadores já estão se organizando para ir à Brasília, a fim de sensibilizar as autoridades, sobretudo o presidente Bolsonaro, para que não acabe com o seguro defeso.

 

- O vereador Ney Nobre ressaltou que a tribuna é a voz do vereador, é o local onde ele faz as cobranças e fica feliz quando vêm as respostas.
Voltou a abordar sobre a possível criação da APA do sauim de coleira. Disse que vai continuar falando sobre o assunto, pois vê que isso não será favorável para a economia do município, porque vai atingir de forma mortal a produção de abacaxi, colando fim a anos e anos de conquistas dos produtores daquela região de Novo Remanso e arredores, que com muito esforço buscaram a melhor forma de produzir o melhor abacaxi do Brasil e até do mundo.
Ney disse que é preciso lutar para manter viva essa conquista de centenas e centenas de produtores rurais. Ele disse que há outros interesses por trás dessa APA, que vão muito além da proteção do Sauim de Coleira.