RESUMO DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 23 DE ABRIL DE 2019

por Assessoria CMI publicado 23/04/2019 09h15, última modificação 24/04/2019 09h24

- O vereador Richardson do Mutirão disse que vai buscar informações sobre denúncias que teve acesso via facebook, informando que a UBS da Vila de Novo Remanso está há mais de um mês sem ambulância, o que é inadmissível, porque aquela unidade de saúde funciona como um mini hospital e atende toda aquela região.
Assegurou que já pediu informações da secretária municipal de saúde, que ele, ironicamente, disse que é muito competente, visto que no setor de saúde de Itacoatiara falta tudo, até losartana para os hipertensos.
Sobre o Projeto de Lei 010/2019, de remanejamento e dotação orçamentária para a saúde, adiantou que pediria vista, pois entende que algo está errado e por isso vai ver a real necessidade, haja vista que todos os meses vêm recursos para o hospital.
Richardson alertou que os médicos da cooperativa estão com dois meses de salários atrasados e esse é um dos motivos de Itacoatiara não conseguir contratar novos profissionais, porque já tem a fama de mal pagador.
Ele questionou por que a reforma administrativa do prefeito, até agora, não chegou à Secretaria de Saúde, que só faz palestras, enquanto a secretária continua intocável, “será que é porque ela é a queridinha”, finalizou Richardson.

 

- O vereador Gutemberg Brito ressaltou que não iria tomar muito tempo falando, até para não se tornar repetitivo, afinal, há tempos vem mostrando vários problemas sem que o Poder Público, sobretudo o Municipal, tome providências. Reconheceu que as vezes é preciso medir e escolher as palavras, nos pronunciamentos, a fim de evitar ofender alguém, entretanto, chega um momento no qual não há como deixar de falar e admitir que Itacoatiara está sem rumo e sem controle.
Ele falou que estava devolvendo o Projeto de pedido de verba para a saúde, declarando, de forma antecipada, que votaria contra à aprovação do mesmo, porque foi votado o orçamento do ano passado e agora, já nos primeiros meses de 2019, o prefeito está pedindo remanejamento. “Algo está muito errado e espero não estar prejudicando ninguém, mas votarei contrário, porque entendo que as coisas não estão bem esclarecidas”, justificou Gutemberg.
Ele sugeriu que das próximas vezes que o prefeito enviar projetos para serem votados, que possam vir os secretários até à Câmara, a fim de explicar detalhes, motivações e objetivos dos mesmos.
“Itacoatiara hoje é um barco sem comandante no meio do rio, por isso prefeito, faça um bem para Itacoatiara, renuncie”, sugeriu Gutemberg.

 

- O vereador A. I. Netto relatou que esteve na Assembleia Legislativa do Estado – ALE, nesse dia 22 de abril de 2019, a fim de participar de audiência pública, sobre a implantação dos PROCONS nos municípios, realizada a pedido do deputado Álvaro Campelo. Netto falou que havia vários vereadores de diversos municípios.
Ele pediu para que fosse exibido um vídeo mostrando um trecho da sua participação no evento, quando falou que a Câmara de Itacoatiara já aprovou o projeto de criação do PROCON Municipal, adiantando que, se for necessário, vai disponibilizar uma sala na Câmara, a fim de que funcione o PROCON de Itacoatiara, por entender que há muita demanda no município.
Ainda em seu discurso na ALE, Netto frisou que, no interior, quando o cidadão tem um de seus direitos violado, o mesmo não vai procurar o prefeito da cidade e sim o vereador, que é o tapete da política.
Ele aproveitou a oportunidade para falar da situação precária em que se encontra a Rodovia AM 010 e também das cirurgias eletivas que estão paradas em Itacoatiara, porque o Governador prometeu míseros 150 mil reais, mas, já se passaram dois meses e nada de a promessa ser cumprida. Enquanto isso, não apenas Itacoatiara, mas todos os municípios sofrem com “pires na mão”.
Ao final do seu discurso na ALE, Netto, em um gesto de humildade e companheirismo, chamou o vereador Bosco Rodrigues para assumir seu lugar na mesa e frisou que ele era o autor do projeto do PROCON de Itacoatiara.
Voltando a falar na tribuna da Câmara, Netto disse que os vereadores Gutemberg e Richardson têm razão sobre seus discursos, concordando que falta gestão em algumas áreas do município.
Destacou que a saúde no Brasil está entrando em colapso, entretanto, frisou que é preciso focar em Itacoatiara e buscar melhorias.
Ele explicou a complexidade dos serviços de saúde e a quantidade de profissionais envolvidos, daí a necessidade de uma boa gestão.
Netto também explicou como funcionam as aberturas de crédito e o porquê do envio desses projetos pedindo dotação orçamentária. Disse que, lamentavelmente, houve erros na elaboração do orçamento do ano passado, por isso essas correções atualmente.